Buscar
  • marianobacellar

CORES





As cores são a percepção humana da faixa de luz visível. As radiações eletromagnéticas de comprimento de onda entre 400 milimicrons e 700 milimicrons compõem esta faixa, que começa no violeta e termina no vermelho. As radiações invisíveis de comprimento de onda menores que 400 milimicrons são denominadas ultravioletas, e as de comprimento de onda maiores que 700 milimicrons são as infravermelhas.

Para cada comprimento de onda pertencente à faixa de luz visível encontra-se associada a percepção de uma cor.




A cor é uma impressão subjetiva; captada pelos olhos, dirigida ao cérebro, não sabemos com certeza se todos nós vemos as cores do mesmo jeito. É uma percepção que temos de diferenças visuais de luzes emitidas por uma fonte, como o Sol, ou refletidas numa superfície.

Sabemos que algumas pessoas não enxergam algumas cores, ou nenhuma cor. São denominados daltônicos, e devem ser avaliados se correm risco de não perceber avisos de perigo representados por cores, em especial o vermelho.

Combinação de cores

Cores refletidas, como as de tintas e lápis de cor, podem ser combinadas, formando novas cores:











CORES DE LUZES EMITIDAS

As cores de luzes emitidas, combinadas, apresentam um resultado diferente. Na tela de televisão temos a combinação de luzes emitidas: vermelho, verde e azul.


Tríade Aditiva: vermelho, verde e azul




São cores primárias da luz, chamadas aditivas porque a soma dessas três cores resulta na luz branca.

A síntese aditiva também pode ser chamada de sistema RGB (do inglês red, green e blue).

Já as cores de luzes refletidas, isto é, obtidas pela reflexão de uma luz que ilumina os objetos, quando utilizadas para impressão sobre papel, tanto em gráficas como em impressoras de escritório, por exemplo, podem ser obtidas pela combinação de apenas três cores básicas: magenta, amarelo e ciano.





São cores primárias da luz, chamadas aditivas porque a soma dessas três cores resulta na luz branca.

A síntese aditiva também pode ser chamada de sistema RGB (do inglês red, green e blue).

Já as cores de luzes refletidas, isto é, obtidas pela reflexão de uma luz que ilumina os objetos, quando utilizadas para impressão sobre papel, tanto em gráficas como em impressoras de escritório, por exemplo, podem ser obtidas pela combinação de apenas três cores básicas: magenta, amarelo e ciano.

CORES SUBTRATIVAS














São chamadas subtrativas em virtude da combinação das três resultar no preto, que é ausência de luz.

Também é chamada de sistema CMY (do inglês Cyan, Magenta, Yellow).


AS CORES NA VIDA HUMANA

Do ponto de vista do registro histórico, temos evidência de que o homem primitivo via cores na natureza, e se aplicava em reproduzir, em desenhos murais dentro de cavernas, uma representação das cenas vividas, em cores semelhantes.

Na Bíblia temos a referência ao arco da aliança entre Deus e os homens, após o dilúvio: o arco íris.

As cores, por serem percebidas diretamente pelo cérebro, atingem o subconsciente sem nenhum processamento, e manifestam imediatamente uma situação, de alegria, de tristeza, de tranquilidade, de agitação, de pertença, de hostilidade.

Assim sendo, o ser humano foi associando as cores a estados de espírito: azul do céu e verde das matas relacionado à tranquilidade, vermelho relacionado ao sangue, ao fogo, à violência.

As cores são importantes nos ambientes, como nos hospitais, por exemplo. Existem alas com paredes pintadas em verde, para dar um sensação de calma e cura, outras alas, para tratamentos psiquiátricos, tons amarelados são mais adequados.

As cores são muito importantes no vestuário, porque as roupas apresentam significado de estarem apropriadas a situações sociais, como alegria em festas, uma vida nova num casamento, horas de laser conforme as estações do ano, tristeza de perdas no luto.

As cores são também muito importantes na identificação de grupos apaixonados pelo esporte, como fanáticos de futebol com as cores de seu time.

Na grande geopolítica as cores são também muito significativas. O Brasil foi colônia de Portugal, cujas cores nacionais são verde e vermelho. Por ocasião da nossa independência, Leopoldina, uma mulher austríaca, casada com o príncipe D. Pedro, muito dedicada a seu país de adoção, foi a criadora da combinação de cores que nos identifica até hoje. Ela fez fitas combinando o verde de Portugal com o amarelo da Áustria, verde-amarelo do Brasil até hoje.








Durante a revolução russa de 1917, Lenin criou o Exército Vermelho, para combater os Brancos, inimigos dos comunistas. A cor vermelha ficou a cor dos partidos comunistas em todo o mundo (no Brasil inclusive).

Quando Mao fez na China o Grande Salto à Frente, entre 1958 e 1962, quis romper com todos os símbolos da sociedade capitalista: fez alterar o significado dos sinais de trânsito, fazendo que vermelho fosse o sinal para passar, e não para parar. Foi uma grande confusão, depois a China voltou atrás, e hoje o sinal vermelho é mesmo para parar.









AS CORES E AS CRIANÇAS

No desenvolvimento da criança, a percepção de cores é gradual: começa com as cores primárias vermelho e amarelo.Com dois meses de idade, os receptores de cores primárias estão desenvolvidos e podem distinguir entre contrastes e as cores primárias vermelha, amarela e azul. Estas considerações constam dos aspectos relacionados ao desenvolvimento motor e cognitivo, e ao comportamento de crianças desde o nascimento até os quatro meses, constante da norma ABNT NBR ISO 8124-8 – Critérios para a determinação da faixa etária inicial de brinquedos.

Assim sendo, se um brinquedo apresenta, entre outras características, cores primárias sem nuances, devemos considerar que é apropriado para a primeira idade.

Todo brinquedo tem cor, faz parte inconsciente do universo lúdico

Para a obtenção de cores nos brinquedos existe uma preocupação com o fato de corantes e pigmentos coloridos poderem ser tóxicos.

A norma Mercosul NM 300-3, adotada no Brasil, especifica os ensaios de laboratório que devem ser feitos para comprovar ausência de metais pesados tóxicos nas cores dos brinquedos.

O INNAC certifica brinquedos, garantindo que suas lindas cores estão dentro das normas de segurança.

Confie sempre no INNAC

Mariano Bacellar Netto

Engenheiro Especialista

20 visualizações

©2019 by MARIANO - Engenheiro das crianças Proudly created with Wix.com